Cerca de 150 mil ovos que seriam utilizados na merenda escolar, foram jogados no lixo em Salgueiro, no Sertão do Araripe pernambucano. Eles estavam com a data de validade vencida e não poderiam mais ser consumidos.

Os ovos estavam no almoxarifado da prefeitura de Salgueiro e teriam sido comprados com recursos do Plano Nacional da Educação Escolar (PNAE). A denúncia foi feita por vereadores da bancada de oposição. Após ser constatado que não estavam mais em condições de consumo, os 150 mil ovos foram levados por carros do município para serem descartados no aterro sanitário do município.

Em nota, a prefeitura de Salgueiro informou que publicou nesta segunda-feira (13 de dezembro), uma portaria instaurando uma sindicância administrativa para apurar os fatos ocorridos na gestão da merenda escolar. A nota diz ainda que o prefeito Marcones Libório de Sá assinou uma portaria afastando do cargo três funcionários de setores diretos da gestão da merenda escolar.

Confira a nota completa
"A Prefeitura do Salgueiro vem esclarecer que, conforme já havia comunicado na última sexta-feira (10), publicou nesta segunda-feira (13), a portaria instaurando uma Sindicância Administrativa para apurar os fatos ocorridos na gestão da merenda escolar. Também foi instituindo uma comissão interina para fiscalizar, orientar e apresentar relatórios circunstanciados sobre a gestão da merenda escolar.

O prazo para a conclusão da sindicância será de 30 (trinta) dias. Também nesta segunda-feira (13), o prefeito Marcones Libório de Sá, assinou a portaria que AFASTA do exercício do cargo, 03 três funcionários de setores diretos da gestão da merenda escolar, a fim de não influir na apuração dos fatos objeto da sindicância."

Fonte: g1 Grande Rio

Post a Comment