Armas, munições e drogas apreendidas em poder dos suspeitos (Foto: Divulgação)

Mais sete suspeitos de envolvimento na chacina que deixou quatro pessoas mortas em Juazeiro do Norte, foram presos pela Polícia Militar na madrugada desta quinta-feira (10 de fevereiro de 2022). O grupo foi capturado no município de Barbalha, após abordagem policial.

Com os suspeitos, a polícia apreendeu drogas e armas. Segundo a polícia, um dos capturados foi reconhecido por uma das vítimas como sendo alguém que participou da chacina. Antes da captura do grupo, dois homens já haviam sido presos, na terça-feira (8), por envolvimento na matança.

O crime
Segundo a Polícia Militar, testemunhas informaram que cerca de sete criminosos armados invadiram uma residência e atiraram contra as vítimas no bairro Triângulo. Uma mulher e três homens não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Outras cinco mulheres que estavam no local, entre elas a criança atingida com um tiro na perna e uma adolescente de 15 anos, foram socorridas para o Hospital Regional do Cariri (HRC).

Reforço nas investigações
Em postagem nas redes sociais, o governo Camilo Santana afirma que falou com o secretário da Segurança, Sandro Caron, para o reforço nas investigações sobre a chacina e outros dois casos de violência registrados no Ceará.

"Falei com nosso secretário da Segurança, Sandro Caron, sobre alguns episódios de violência registrados nas últimas horas no Ceará, para o reforço que for necessário nas diligências e investigações, de forma com que haja respostas imediatas. As mortes de quatro pessoas, com outras feridas, no Cariri, bem como do dono de um canal de notícias no bairro Pirambu, em Fortaleza, são inaceitáveis e é preciso a imediata identificação e prisão de todos os envolvidos", diz um trecho da publicação de Camilo Santana.

Fonte: g1 CE

Post a Comment