Capitão Wagner disse ter estranhado decisão do PDT. Foto: Fabiane de Paula

Principal nome da oposição no Ceará e pré-candidato ao Governo do Estado, Capitão Wagner (União Brasil) comentou a decisão do PDT de lançar o ex-prefeito Roberto Cláudio (PDT) como líder da chapa governista. Para o oposicionista, causa “estranheza” que a atual governadora do Ceará, Izolda Cela, tenha sido preterida.

Em 2016, Roberto e Wagner disputaram a Prefeitura de Fortaleza. À época, o pedetista venceu a disputa e conseguiu ser reeleito.

"Causa muita estranheza a atual governadora no mandato, com vasto apoio de prefeitos e de deputados, não ser o nome escolhido. É estranho, mas cabe ao PDT explicar isso e não a mim, que sou o candidato adversário”
CAPITÃO WAGNER (UNIÃO BRASIL)
Pré-candidato ao Governo do Ceará

Quem também se manifestou após a decisão do PDT foi a pré-candidata do Psol, Adelita Monteiro, que evitou tratar sobre a decisão do partido.

“Sobre a decisão tomada pelo PDT, não cabe a mim fazer qualquer comentário por se tratar de um debate interno. Seria irresponsável e antiético da minha parte enquanto pré-candidata. Eu não tenho elementos para fazer a avaliação”, disse.

Fonte: Diário do Nordeste

Post a Comment