FOTO: Edmar Soares

08/10/2023

O campus de Juazeiro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) aprovou junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal em Nível Superior (Capes), o programa de mestrado em Meio Ambiente. Serão 18 vagas, com oferta anual. A área de concentração será “Tecnologias ambientais e Desenvolvimento sustentável”, com duas linhas de pesquisa: Desenvolvimento de tecnologias ambientais sustentáveis; Desenvolvimento ecológico e educação ambiental. A previsão é que a primeira turma já inicie as atividades em 2024.1.

 O coordenador de pesquisa do campus Juazeiro, professor Régis Torquato, explica que esse mestrado é um sonho antigo dos profissionais da instituição e a proposta foi se fortalecendo para a criação de um programa que representa muitas possibilidades para os estudantes. “É o primeiro programa de mestrado do IFCE no Cariri, essa região tão rica e diversa do ponto de vista ambiental”, comemora.

O professor Antonio Ribeiro, futuro coordenador do curso,  destaca o potencial para o desenvolvimento de pesquisas nessa área. “Temos a Chapada do Araripe como um grande laboratório a céu aberto, usamos água subterrânea, materiais são extraídos da Chapada e os resíduos precisam de um tratamento, então são necessárias pesquisas para entender tudo isso e oferecer soluções que considerem o crescimento urbano do Crajubar e o meio ambiente, vivendo de maneira integrada e sustentável”, salienta.

Ele explica que a concepção de mestrado nessa área está em consonância também com a vocação do campus Juazeiro do Norte, que já oferta os cursos de Engenharia ambiental, Engenharia civil, Educação física, Geoprocessamento, Sistemas de energia renovável, Controle ambiental, e conta com professores dessas áreas desenvolvendo pesquisas sobre ecologia, educação ambiental, saneamento, construções sustentáveis e uso de materiais alternativos.

Para o diretor-geral do campus Juazeiro, professor Alex Jussileno, o campus chegou a um novo patamar, pois essa conquista representa um avanço nas pesquisas e a oportunidade para que estudantes do Cariri não necessitem deixar a região para cursar mestrado em Meio Ambiente. A pró-reitora  de pesquisa, pós-graduação e inovação do IFCE, Joélia Marques, concorda. "Mostramos a força da interiorização da pós-graduação, muitas pessoas já fizeram esse percurso no passado, para se graduar tinham que sair do interior, isso ainda é um desafio quando se fala de cursos de mestrado e doutorado. Ter um programa de mestrado do IFCE no Cariri é muito importante pela possibilidade de formação e apresenta nosso potencial de desenvolvimento de pesquisas. Além disso, esse programa está muito alinhado com as tendências mundiais", diz.

Post a Comment