Header Ads

Reriutaba tem primeira morte por Covid-19


O município de Reriutaba, no Ceará, teve a primeira morte por Covid-19, divulgada pelo prefeito da cidade, Osvaldo Honório Lemos Neto na noite desta sexta-feira (24) em rede social. A vítima foi um idoso de 72 anos, morador do distrito de Amanaiara, que morreu nesta sexta. O dado ainda não foi atualizado pela plataforma digital IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). 

Segundo dados atualizados até as 9h na plataforma, o Ceará tem 5.320 casos de Covid-19 e 298 mortes em 126 cidades, incluindo Reriutaba. Pelo IntegraSUS, o município aparece com dois casos confirmados, sete em investigação, e sem óbitos. 

No entanto, segundo o prefeito, Reriutaba tem três casos confirmados do novo coronavírus, quatro casos suspeitos notificados e dois casos descartados.

O idoso, vítima da doença, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Norte, em Sobral, mas não resistiu. 

"A gente tá muito triste porque a gente perde uma pessoa. Infelizmente, um momento de muita dificuldade na saúde pública do Brasil, mas que sirva de exemplo pra que a gente possa se cuidar mais. Temos trabalhado diariamente, mas a gente percebe que em todo o estado do Ceará, e em todo o Brasil, os casos só aumentam. Portanto, a gente precisa se cuidar", comentou o prefeito. 

O prefeito confirmou, ainda, a realização de dois testes rápidos no município. E afirmou que está seguindo o protocolo para testar novos possíveis infectados. 

"Tem todo um protocolo pra que a gente possa fazer novos testes, porque alguns casos que possam ter se contaminado, a positividade só aparece depois de uns dias. Então a gente tá fazendo todo esse trabalho com as equipes de saúde da região pra que a gente possa fazer novas testagens em pessoas que possam ter tido contato com esse caso positivo, como falei, lá no distrito de Amanaiara", esclareceu Honório Neto. 

Ainda segundo o prefeito, é preciso ter calma diante da situação, uma vez que o vírus já se tornou comunitário, ou seja, não se pode mais apontar a origem dos casos positivos.                 (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.